Wallace fala sobre futuro e diz que espera proposta do exterior

Nenhum comentário
(Foto: Divulgação)


Wallace de Souza, craque da seleção brasileira de vôlei e medalhista de ouro olímpico, falou durante live do perfil da Under Armour no Instagram sobre sua nova rotina durante a pandemia de Covid-19, que assola toda o planeta. O oposto também afirmou que recebeu propostas de clubes da Rússia e Turquia, mas ainda aguarda uma proposta concreta para definir o futuro.

“Os times brasileiros já têm seus elencos definidos e acredito que meu futuro vai ser no exterior. Tenho o sonho de morar no Japão e jogar no voleibol de lá”, disse o jogador, que é um dos pilares da seleção brasileira e que tentará mais uma medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio, adiado para 2021.

“O lado bom do adiamento é que teremos mais um ano para treinar. Já o lado ruim é que estarei mais velho”, confessa o atleta, que terá 34 anos em julho de 2021 e mantém o preparo físico com exercícios em casa. Wallace diz que as limitações de treinamento durante a quarentena dificultam o preparo físico, mas por ser atleta de um esporte coletivo, sua atenção precisa estar redobrada. “Se eu não me cuidar agora vou prejudicar meus companheiros lá na frente”.

O oposto também relembrou conquistas históricas com a camisa da seleção brasileira, como a medalha de prata em Londres e a de ouro no Rio de Janeiro e comentou as diferenças entre Bernardinho, seu ex técnico e Renan, atual treinador brasileiro.

“O Bernardinho se reinventou no ciclo de 2012/2016. A geração anterior estava mais acostumada com as broncas e por isso ele segurou mais com os mais jovens e deu certo. Já o Renan é mais tranquilo e administra bem o time”, finalizou.


Nenhum comentário

Postar um comentário