RENATA VASCONCELLOS INTERROMPE PROGRAMAÇÃO PARA ANUNCIAR DEMISSÃO DO MINISTRO MANDETTA; VEJA!

Nenhum comentário

Nesta quinta-feira, 16, foi dia de ouvirmos a tenebrosa música do Plantão da Globo, que parou sua programação para anunciar a demissão do ministro da saúde, o Luiz Henrique Mandetta, em meio à pandemia do novo coronavírus.

A jornalista Renata Vasconcellos foi a responsável por informar aos brasileiros a demissão de um das figuras fortes e importantes no combate ao Covid-19. A decisão foi tomada pelo presidente Bolsonaro, que estava inconformado com a popularidade do ministro, e a sua importância. Mandetta, com base em estudos científicos, defendia o isolamento social, para a proteção da população, enquanto, o presidente está mais preocupado com a economia e os empregos, e que na sua visão leiga e irresponsável, defende o "isolamento vertical", indicado aos idosos e pessoas que sejam consideradas pertencentes ao chamado grupo de risco. A postura irresponsável e absurda do presidente vai contra até as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a contenção do coronavírus, que indica como meio de prevenção o isolamento social, que incluem o fechamento de escolas e universidades, o distanciamento social no ambiente de trabalho e proibição de eventos com aglomeração. No lugar do brilhante Mandetta, entrará o oncologista Nelson Teich, que deve seguir os rumos do presidente, que pensa primeiro na economia, e depois na saúde da população.



CONFIRA O TEXTO EM QUE MANDETTA ANUNCIA DEMISSÃO:

"Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar. Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país".








Nenhum comentário

Postar um comentário