Conar abre processo sobre lives de Gusttavo Lima

Nenhum comentário
Cantor ingeriu bebidas alcoólicas em vídeos sem nenhuma recomendação de proibido para menores de idades

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) abriu um processo na última terça-feira, 14, contra as ações publicitárias feitas pelo cantor Gusttavo Lima nos shows “Live Gusttavo Lima – Buteco em Casa” e “Buteco Bohemia em Casa”, realizados para entreter os fãs durante a quarentena pelo novo coronavírus, no dia 28 março e 11 de abril.

O órgão tomou a decisão após “denúncias recebidas de dezenas de consumidores”, que consideraram que as ações publicitárias realizadas pela Ambev “carecem de cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas”.

Segundo o Uol, o Conar enfatizou que não há nas lives “mecanismo de restrição de acesso ao conteúdo a menores de idade”, sem contar que o sertanejo ingere bebida alcoólica de forma exagerada, o que poderia estimular o consumo “irresponsável do produto”.

Para quem não viu, na primeira live, Gusttavo perdeu o controle, quebrou o celular, confundiu uma garrafa de cerveja com microfone e até mandou um recadinho para os credores, durante cinco horas de transmissão.

O Conar destacou, em contrapartida, que o “formato inovador da comunicação publicitária para o momento vivido pelo país” é válido, mas que é necessário conciliar com cuidados tanto às marcas quanto às crianças e adolescentes.

Ainda de acordo com a publicação, a Ambev e o cantor podem enviar suas defesas ao Conselho de Ética ou “adaptarem de imediato o conteúdo publicitário das lives às regras éticas”. Fonte: Catraca Livre.








Nenhum comentário

Postar um comentário