Semed divulga Plano de Contingência ao coronavírus na terça, 17, em Porto Velho

Nenhum comentário


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou neste domingo (15) que irá divulgar na próxima terça-feira (17) um Plano de Contingência para prevenção do novo coronavírus. "Já há alguns trabalhos em andamento, mas divulgaremos tudo nesta semana", disse o chefe da pasta ao G1, Márcio Félix.


Entre os trabalhos previstos pelo plano, há ações de prevenção em escolas, bibliotecas e centro de artes para o uso do álcool em gel.


Há também orientação para realização de viagens internacionais apenas em casos excepcionais, além de suspensão de visitas e consultorias fora de Rondônia por 30 dias e das aulas do pré-Enem em polos que tenham a partir de 100 alunos.


Em novo boletim revelado pelo Governo de Rondônia também neste domingo, Porto Velho tem nove casos suspeitos, mas não há confirmados. Os pacientes estão em isolamento domiciliar.



Até a última atualização feita na tarde deste domingo, o Ministério da Saúde ainda listava apenas dois casos suspeitos e um descartado em Rondônia.


Conforme a Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), isso acontece porque os dados não são compilados imediatamente pelo MS e que, por isso, há atraso no registro dos que estão sob acompanhamento diário pelas equipes de saúde dos municípios.



Ao todo, Rondônia já soma 21 casos suspeitos de coronavírus, 31 notificados e 10 excluídos. Todos os casos, incluindo os excluídos, são acompanhados pelo Centro de Informações Estratégicas da Vigilância em Saúde de Rondônia (Cievs).



Semed informou que vai divulgar Plano de Contingência na terça-feira (17) em Porto Velho. — Foto: Getty Images



Dicas de prevenção




Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
Não compartilhar objetos de uso pessoal;
Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.






Qual é a origem do vírus?

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.


O nome do vírus não foi definido pela organização. Temporariamente, recebeu a nomenclatura de 2019-nCoV.


A doença provocada pela variação originada na China foi nomeada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como COVID-19, em 11 de fevereiro. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.


Outras variações mais antigas de coronavírus, como SARS-CoV e MERS-CoV, são conhecidas pelos cientistas. Eles também chegaram aos humanos por contato com animais: gatos, no caso da Sars, e dromedários, no vírus Mers.


Adicione nosso número de Whatsapp para receber informações sobre o novo coronavírus: +55 (21) 97305-9827 (após adicionar o número, mande uma saudação para ser inscrito na linha de informação).



Ciclo do coronavírus — Foto: Arte/G1





Fonte: G1




Nenhum comentário

Postar um comentário