Papo de Torcedor INTER - Reservas não saem do 0

0
Olá torcida colorada, bem-vinda a mais um Papo de Torcedor Inter, aqui no Jovens Cronistas, para repercutirmos a partida entre Ypiranga e Inter, última partida antes de nossa estreia na Libertadores, na próxima terça-feira (4), contra o Universidad do Chile, em Santiago. O jogo acabou sendo de qualidade técnica bem fraca, o time do Inter entrou com uma formação repleta de reservas, contando apenas com Marcelo Lomba e a partida ficou no 0 a 0.

Foto: Ricardo Duarte / Internacional

O Inter foi a campo com Marcelo Lomba; Heitor, Pedro Henrique, Zé Gabriel e Uendel; Johnny, Marcos Guilherme (Netto), Nonato e Boschilia (Guilherme Pato); Sarrafiore (Praxedes) e Thiago Galhardo. O técnico Eduardo Coudet, mandou o time reserva a campo no 4-1-3-2, tendo Johnny como o volante e Nonato como o meia centralizado e ambos mostraram muitas dificuldades em campo.


A melhor oportunidade do Inter na partida ocorreu aos 11 minutos do 1° tempo, quando Thiago Galhardo tocou na esquerda para Uendel, que foi a linha de fundo, fez cruzamento rasteiro e Marcos Guilherme acabou isolando na finalização. Aos 35, Boschilia invadiu a área pela esquerda e foi derrubado por Muriel, mas nada foi marcado. 


No segundo tempo a grande oportunidade do Ypiranga ocorreu aos 44 minutos, quando Ávila, fez cruzamneto rasteiro da esquerda para Pedrinho, que se jogou na bola e finalizou no canto direito e Marcelo Lomba fez grande defesa, garantindo o 0 a 0, assim Inter e Ypiranga chegam a 10 pontos e ambos estão classificados as semifinais do Gauchão.

Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Para mim Eduardo Coudet, faz muito bem uso do estadual. Era jogo para colocar a formação reserva em campo sim, ainda mais com esta tabela esdrúxula montada pela Federação Gaúcha, que coloca o time a jogar duas partidas seguidas como visitante, nas cidades mais distantes, Ijuí na quarta (29) e Erechim no sábado (1°). Como o jogo da Libertadores é na terça-feira (4), é mais que justificada essa formação, que claro ainda precisa ser assimilada por todos os jogadores.

Foto: Ricardo Duarte / Internacional


Sei que devemos dar um grande desconto, pois é apenas o 4° jogo na temporada e o time foi escalado com os reservas. Sobre as atuações preocuparam-me as atuações principalmente de Johnny e de Nonato, que nas funções centrais do 4-1-3-2, mostraram dificuldades em dar mobilidade a nosso esquema e precisarão melhorar muito para continuar tendo oportunidades no time.

Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Foi bom ver a estreia de Gabriel Boschilia, que claro precisará de tempo para se adaptar ao estilo de jogo e a mecânica de jogo do Inter. Outro ponto positivo foi ver o time repleto de jovens do Celeiro de Ases, como Pedro Henrique, Zé Gabriel, que jogou improvisado, e termos as entradas de Netto, Praxedes e Guilherme Pato. Estes jogos no estadual, são justamente para testarmos o elenco e vermos quem poderá contribuir para o time no restante da temporada.






Agora tudo é Libertadores e na próxima terça-feira (4), é o confronto contra a Universidad do Chile, em Santiago. Nosso rival aliás venceu neste sábado, sua primeira partida na temporada 2020, ao vencer o Curicó Unido por 5 a 1, com direito a quatro gols do atacante Larrivey. Será um confronto equilibrado, mas espero que o Inter traga uma grande vitoria do Chile, para depois encaminhar a vaga no Beira-Rio, no dia 11/2.



Se inscreva em nossos canais no Youtube: TV Jovens Cronistas e confira nosso novo canal exclusivo de esportes, o JC Esportes e nossos conteúdos esportivos, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos! 

Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas 






Tags

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.
Postar um comentário (0)

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Learn More
Accept !