Homem que aparece torturando filhas em vídeo é preso pela policia civil.

Nenhum comentário
A Polícia Civil prendeu o homem de 47 anos que viralizou na internet após gravar um vídeo agredindo as próprias filhas. O vídeo gerou revolta por conta da crueldade. A prisão aconteceu nesta quinta-feira (28), pela Polícia Civil de Indaial.



De acordo com o Delegado João Cunha Neto, a prisão aconteceu cerca de uma hora após a justiça decretar a prisão preventiva do homem. 

No vídeo, o homem bate no rosto de uma delas e a manda virar para a câmera para mostrar o momento da agressão. A filha obedece e fica calada enquanto apanha. O criminoso, no vídeo, diz que o vídeo será enviado para sua ex-esposa. 

O homem foi encontrado na casa de parentes em Blumenau e encaminhado à Unidade Prisional Avançada (UPA), de Indaial (SC), onde aguardará o andamento do processo. 
Ele admitiu aos policiais que estava escondido com medo da reação das pessoas na comunidade, dada a tamanha repercussão da covardia dele.

O homem deve ser acusado por crime de tortura e lesão corporal. Em 2014, ele já havia respondido por uma acusação de ameaçar a então esposa. Segundo as meninas, foi a primeira vez que o pai agrediu uma delas. 

No vídeo, o homem aparece deitado em uma cama, dando vários tapas no rosto de duas das filhas, uma delas com um bebê no colo – a terceira teria sido obrigada a filmar a cena. O vídeo, encaminhado originalmente para a mãe das meninas, acabou viralizando nas redes sociais e virou caso de polícia.





Nenhum comentário

Postar um comentário