Com problemas financeiros, Casa Família Rosetta em RO pode fechar as portas em 2020

Nenhum comentário



O único centro de reabilitação para crianças e adolescentes com paralisia cerebral corre risco de fechar as portas a partir de janeiro de 2020. A unidade da Casa Família Rosetta em Rondônia enfrenta sérias dificuldades financeiras como poucas doações, além de não ter convênio com o poder público municipal. Uma vaquinha online foi aberta para receber doações.


Ao todo, o centro faz de 140 a 150 atendimentos por dia. São servidos de fonoaudiologia, fisioterapia, além de terapia ocupacional para crianças e adolescentes. A Casa Família Rosetta recebe pacientes de Rondônia, sul do Amazonas, norte do Mato Grosso, Acre e até Bolívia. Criado na Itália, recebia há pouco tempo parte dos recursos do país.



Na unidade também funciona o abrigo aos pacientes sem família e fica no mesmo espaço. Porém, com poucas doações e sem convênio com o poder público municipal, que era o que garantia boa parte do sustento, salários e conta de luz, por exemplo, estão atrasadas.


A Secretaria de Ação Social de Porto Velho explicou que houve um único repasse de R$ 95 mil na atual gestão. A entidade prestou contas. Desde maio de 2018, um outro convênio segue sem liberação. Ele é de R$ 199 mil. A secretaria culpa a burocracia e algumas mudanças.


A diretoria gera da associação alegou que a entidade não foi informada oficialmente dessas mudanças. Mas reiterou que o dinheiro, se liberado, vai ajudar, porém não irá resolver o problema financeiro do centro de reabilitação.


Para ter mais respaldo, a direção recorreu a ajuda virtual ao abrir uma vaquinha online para receber doações. Quem quiser doar, pode acessar a página da Casa Família Rosetta e acessar o link. O valor mínimo é de R$ 25 e a campanha é nacional.





G1


Nenhum comentário

Postar um comentário