Primeira morte por overdose de maconha da história aconteceu em Louisiana

Nenhum comentário

Uma mulher de 39 anos da Louisiana, nos EUA, foi a primeira pessoa a morrer por overdose de maconha na história, de acordo com os laudos médicos. A vítima foi achada morta no sofá de seu apartamento em fevereiro, e o laudo saiu recentemente.











"Eu procurava níveis elevados de álcool ou alguma outra droga em seu sangue, mas fiquei surpreso em descobrir que a única substância achada em excesso foi o THC", disse o responsável pelo laudo, Christy Montegut.

O THC, ou Delta-9-tetrahidrocanabinol é o principal composto ativo da maconha. O namorado da falecida mulher disse à polícia que ela usava um cigarro eletrônico pra fumar a planta. "Para a maconha ser apontada no exame, os níveis de THC devem estar acima de 0.5", Christy disse. "No laudo dela, eles estavam em 8.4 nanogramas por milímetro cúbico de sangue", 15x a quantidade que é considerada um índice alto.

"É possível que, em altos níveis, a maconha possa causar uma depressão respiratória, e dependendo da quantidade, você pare de respirar".

Alguns especialistas apontam que é possível que o exame toxicológico não tenha detectado outras drogas, ou que alguma coisa individual no corpo dessa mulher tenha causado uma reação diferente ao THC.

"Com o aumento do uso do THC, mais e mais pessoas estão começando a ter reações adversas à droga".

Fonte: CBS e WSB-TV


Nenhum comentário

Postar um comentário