Papo de Torcedor INTER - Um visitante reativo como uma parede

Nenhum comentário
Olá torcida colorada, bem-vinda  mais um Papo de Torcedor Inter, aqui no Jovens Cronistas, para repercutir mais um jogo do Internacional como visitante covarde, que não vence a nove meses, entra de forma reativa e sai derrotado. Desta vez o time foi derrotado pelo Vasco, que até então era o lanterna da competição, sem nenhuma vitória. O Vasco venceu por 2 a 1, com gols de Andrey e Thiago Reis, o Inter descontou com Emerson Santos.

O Inter foi a campo com Marcelo Lomba; Zeca, Emerson Santos, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson (Patrick), Nonato, Guilherme Parede (Jonatan Alvez), Nico López (Sarrafiore) e Rafael Sobis. O técnico Odair Hellmann, optou por preservar D'Alessandro e colocou Guilherme "Ruindade" Parede, que é o matador de jogadas de ataque do Inter e tem como sua principal função, marcar o lateral adversário e auxiliar Uendel na marcação. Algo que não funcionou na partida.

Pela postura covarde que o Inter entrou em campo, para especular os contra-ataque, o Vasco tomou as ações da partida. Aos oito minutos, Rossi avançou em velocidade pela direita e chuta cruzado da intermediária, para fora. Aos 24, Rossi chutou da intermediária e Marcelo Lomba defendeu. Aos 25, Rossi fez cruzamento da direita e Tiago Reis cabeceou para fora.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

No final do primeiro tempo, aos 43 minutos, o Vasco abriu o placar. Rossi fez cruzamento da direita, Emerson Santos afastou fraco, de cabeça para a entrada da área e a bola sobrou para Andrey, que chutou no canto direito, 1 a 0 para o Vasco. Para mim neste gol temos três erros. O primeiro foi de Guilherme "Ruindade" Parede, que para variar, matou mais um ataque do Inter e perdeu a bola no lance. Depois de Uendel, por não evitar o cruzamento, e o terceiro de Emerson Santos, que afastou a bola para a entrada da área, um risco, pois este tipo de lance, geralmente acarreta em gol do adversário.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Aos 47, Danilo Barcelos cobrou falta da intermediária, a bola bateu no travessão, a defesa colorada ficou estática como uma parede e Tiago Reis aproveitou o rebote para cabecear e ampliar o placar para o Vasco em 2 a 0. Falha de todo o sistema defensivo colorado, que assistiu ao lance, principalmente Zeca, que era quem deveria estar marcando Tiago Reis. 

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

No segundo tempo, aos seis minutos, Rafael Sóbis fez boa jogada pela esquerda e chutou para defesa de Fernando Miguel. Aos 10, Nico López fez cruzamento da esquerda, Cuesta acabou disputando a bola com a Ricardo, que afastou e a bola foi para Emerson Santos, que chutou de dentro da área para descontar para o Inter. 

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Aos 13, Patrick fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Jonatan Alvez que com o gol a disposição,cabeceou para fora. Aos 23, Nonato,chutou forte da intermediária e Fernando Miguel fez grande defesa. Aos 30, Nico fez cruzamento da esquerda e Uendel de peixinho cabeceou para fora. Aos 41, Zeca fez cruzamento da direita e Uendel chutou de primeira, para fora. O resultado persistiu e assim o Vasco conseguiu sua primeira vitória no Brasileirão e o Inter segue sem vencer como visitante.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Odair Hellmann mais uma vez errou feio, em adotar como estratégia, jogando como visitante, em apostar no futebol reativo e querer jogar nos contra-ataques. Vasco fez a mesma coisa que o Palmeiras fez na partida contra o Inter, abriu o placar e depois entregou a bola ao Inter, que não sabia o que fazer com ela.

A ausência de um meia criador de jogadas é algo surreal, nas partidas do Beira-Rio, temos esta figura, que é D'Alessandro. Sabemos que não temos ninguém equivalente a ele no elenco, que faça a bola rodar com maestria. Mas coloca alguém com características mais próximas de um meia. O mais próximo a isso que temos no atual elenco é Sarrafiore, que tem o acréscimo do chute da intermediária, então coloca o guri, mas o que Odair prefere, os reativos.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

A ruindade de Guilherme "Ruindade" Parede me irrita profundamente. Ele é o tipo de jogador que não acrescenta nada ao time, só corre. Gasta uma energia enorme, para acender um fósforo. Não acrescenta nada ao ataque, pois não cria jogadas, não finaliza e arma os contra-ataques adversários. Até entendo a entrada dele no time, para dar auxílio a Uendel.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Uendel aliás que dá boa opção ofensiva ao time do Inter, mas defensivamente tem ido muito mal. Parece que todo este tempo na reserva lhe fez mal, e ele não tem é claro o mesmo fôlego de Iago. Mas o que me causou estranheza foi o excesso de finalizações dele na partida, ele esta ali para criar situações de gol e não realizar as finalizações.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Espero que não joguem a derrota nas costas de Nico López, como vi alguns explicitando por aí. Não me venham a colocar nele a culpa pelo mau resultado. Foi ele que fez o cruzamento do gol colorado. Esta abaixo do que esperamos, sim esta, mas dele eu sei que podemos esperar algo. Agora sem a parceria de Guerrero e D'Alessandro, para ter que jogar com uma ruindade como o Parede e com um Sobis, que não joga como 9, é bem complicado.

Com a derrota o Inter permanece com 13 pontos e antes de termos todos os outros jogos da rodada, é o 5º colocado. Mas deverá cair algumas posições. Já podemos esquecer o Brasileirão e focarmos apenas nas copas. Pois esta falta de vitórias como visitante, não credencia o time a candidatar-se ao título a uma competição, que não vence a 40 anos. Na próxima rodada o time recebe o Bahia no beira-Rio, na quarta-feira (12). Jogo complicado, em que precisamos manter o 100% de aproveitamento em casa e ir para a pausa da Copa América, com uma boa pontuação.



Nenhum comentário

Postar um comentário