Flamengo faz proposta por 70% dos direitos de Pedro; Fluminense resiste a vender abaixo da multa

Nenhum comentário
Foto:Lucas Merçon

Pedro é o alvo do Flamengo para atender o pedido de Jorge Jesus por um centroavante. E o Fluminense já sabe disso. O Rubro-Negro oficializou nos últimos dias uma proposta por 70% dos direitos econômicos do atacante e ouviu do clube das Laranjeiras que o jogador só sairia para o rival pela multa rescisória, que é de 50 milhões de euros (R$ 220 milhões na cotação atual) para o exterior, e um pouco menor para o mercado nacional. As tratativas, por sua vez, não foram encerradas e estão longe de um fim.

Pedro, de 22 anos, tem contrato até julho de 2021 com o Fluminense, que detém 50% de seus direitos econômicos - a outra metade pertence ao Artsul. No caso desta oferta, por deter os direitos federativos do atleta, o Tricolor poderia decidir o quanto de sua parte desejaria negociar na proposta de 70% de direitos econômicos feita pelo clube da Gávea.

O Lance! divulgou primeiramente o interesse do Flamengo e o canal Paparazzo falou do desejo de compra de parte dos direitos.

Flamengo promete insistir na contratação

O GloboEsporte.com apurou que o desejo é adquirir 70% dos direitos, mas o Flamengo é flexível quanto a esse percentual e adota paciência para o desenrolar da negociação. Ciente que o Fluminense tem urgência em buscar uma solução para quitar os salários e direitos de imagens atrasados, o Rubro-Negro promete insistir na contratação. O cenário é similar ao que aconteceu na negociação por Henrique Dourado, há um ano e meio.

Fluminense quer aguardar propostas do mercado europeu

Por sua vez, a recém-empossada diretoria tricolor formada por Mário Bittencourt e Celso Barros não acha interessante vender seu principal jogador para o maior rival. Prefere aguardar a abertura da janela de transferências internacionais para os grandes centros europeus, em julho, na esperança de ofertas atraentes, mesmo que até ligeiramente inferiores ao oferecido pelo Flamengo.

Em 2018, com o atacante valorizado pela artilharia no Brasileiro e a convocação para a Seleção, o clube chegou a recusar propostas de times do exterior de até 20 milhões de euros, e tinha uma negociação encaminhada com o Real Madrid, interrompida em razão da grave lesão no joelho direito sofrida pelo atacante.

O panorama, no entanto, mudou. Pedro ficou fora de combate por cerca de oito meses e retornou aos gramados apenas em abril. Desde então, entrou em campo sete vezes pelo Fluminense e marcou três gols. Atuou mais quatro vezes na campanha do título da seleção brasileira sub-22 no Torneio de Toulon, mas com participação discreta.

A realidade atual é de mapeamento do mercado. Em fevereiro, o Wolfsburg, da Alemanha, consultou o Flu sobre Pedro e ouviu uma pedida de 25 milhões de euros (quase R$ 110 milhões). Os clubes chegaram a conversar sobre uma venda de cerca de R$ 80 milhões, mas os alemães recuaram. Caso não cheguem propostas interessantes do exterior, uma negociação com o Flamengo não é impossível. Mesmo que no fim possa ceder em uma negociação com o Rubro-Negro, o Tricolor não abre mão de manter ao menos 15% dos direitos.

O salário que o Flamengo tem a oferecer a Pedro é bem superior ao que o atacante recebe atualmente no Fluminense. O camisa 9, por sua vez, segue focado na intertemporada do Tricolor e não participa das conversas. Mário Bittencourt e Celso Barros, no entanto, já entraram em contato com representantes do atleta para reportar a situação.

Revelado pelo Fluminense, Pedro chegou a jogar nas categorias de base do Flamengo de 2007 (Sub-11) a 2011 (Sub-15). Em seguida, passou por Duquecaxiense e Artsul antes de chegar a Xerém para integrar o Sub-17 do Tricolor. Subiu aos profissionais em 2016 e teve como grande temporada 2018, quando foi artilheiro do time no ano e chegou a ser convocado para a seleção brasileira - mas acabou cortado em razão da lesão no joelho.

Fonte: Ge

Publicidade



Nenhum comentário

Postar um comentário