Congresso de educadores vota pela proibição do jogo "Queimada" nas escolas: "favorece a opressão"

Nenhum comentário

A Sociedade Canadense de Estudos para a Educação se reuniu em Vancouver para o Congresso de Humanidades e Ciências Sociais, e uma das pautas discutidas foi o "problema da queimada". Segundos os educadores, o jogo, comum em aulas de educação física de escolas do ensino fundamental, ensina as crianças que existe uma hierarquia de privilégio baseada nas habilidades físicas, e isso, segundo eles, é uma atividade "deseducativa".









 

Isso não só não contribui pra que crianças se tornem gentis com as outras, como "atrapalha a sociedade democrática" como um todo. A conclusão é que a queimada é uma ferramenta de opressão. "Enquanto consideramos as atividades físicas como ferramentas de empoderamento para que crianças se engajem na democracia, concluímos que a queimada ocultamente atrapalha esses propósitos", diz a apresentação liderada pelo professor Joy Butler.

Segundo eles, os jogos se tornaram "cerimônias de iniciação cruéis a um mundo brutal". Os educadores alegam que o jogo "queimada" deve ser excluído dos currículos das escolas, já que ensina as crianças a viverem em um mundo onde o mais forte domina o mais fraco.

Fonte: Fox


Nenhum comentário

Postar um comentário