Bruins vencem Blues fora de casa e forçam jogo 7

Nenhum comentário
(Foto: Reprodução/Site Oficial da NHL)


E a temporada da NHL chegará ao último dia de seu calendário com o jogo 7 das finais da Stanley Cup. O Boston Bruins goleou o St. Louis Blues por 5 a 1, na noite deste domingo (9), no Enterprise Center, empatou a série em 3-3 e forçou a partida decisiva que acontecerá na próxima quarta-feira (12) em Boston.

A última vez que uma final chegou ao jogo 7 foi em 2011, quando os Bruins venceram o Vancouver Canucks e conquistaram seu título mais recente. Os Blues perderam a chance de levantar o troféu mais cobiçado da modalidade em casa, fato que tem se tornado cada vez mais incomum. Nos últimos dez anos, apenas em três ocasiões uma equipe levou a Stanley Cup jogando em seus domínios.

Na partida deste domingo, o que se viu foi um grande equilíbrio entre as equipes até o terceiro período. Tuukka Rask manteve seu alto nível da pós-temporada e foi essencial para a vitória dos Bruins, defendendo 28 disparos contra sua meta, segurando o ataque dos Blues principalmente nos dois primeiros períodos. Além disso, Brad Marchand e David Pastrnak fizeram dois pontos cada e o capitão do time, Zdeno Chara, também deixou o seu no final.

Pelos Blues, o goleiro novato Jordan Binnington vinha fazendo partida sólida, até falhar em dois gols marcados pelos Bruins na terceira etapa. Ryan O’Reilly marcou o único gol do time da casa e é o grande candidato ao prêmio de melhor jogador dos playoffs se os Blues conquistarem o primeiro título da franquia. O central de 28 anos marcou 4 gols nas últimas 3 partidas da série e é o principal pontuador das finais (7).

Empurrados pela torcida e pela possibilidade de conquistar a taça com uma vitória no jogo 6, os Blues começaram a partida pressionando. Mas Rask estava em dia inspirado, fazendo defesas importantes para manter o placar igual. A melhor intervenção do goleiro na etapa inicial aconteceu nos primeiros minutos do jogo. Com os Blues no power play, Rask esticou a perna para segurar disparo de Brayden Schenn. Com seu goleiro em grande forma, os Bruins conseguiram acalmar o jogo e abriram o placar em seguida, também no power play. Marchand recebeu passe de Pastrnak e quase sem ângulo acertou belo chute, indefensável para Binnington.

O segundo período viu os Blues continuarem sua pressão em busca do empate, mas Rask e Charlie McAvoy salvaram os visitantes em duas grandes oportunidades. Primeiro Rask defendeu disparo forte, mais uma vez de Brayden Schenn, que estava sozinho, na cara do gol. Na sequência foi a vez de McAvoy segurar a vantagem dos Bruins. Alex Pietrangelo encontrou rebote livre e chutou para o gol, o disco resvalou nas costas de Rask, mas antes de cruzar a linha, McAvoy conseguiu desviar o disco para fora.

No período final o jogo mudou de vez. Se a jogada salvadora de McAvoy deu nova vida aos Bruins, a falha de Binnington no segundo gol da equipe, afetou os Blues. E quando a equipe tentou voltar para a partida, já não havia mais tempo. Aos dois minutos, Brandon Carlo disparou de longe, o disco desviou no gelo e enganou Binnington. O gol, que não pode ser tomado em uma final, mexeu com os Blues e o time não conseguiu mais encontrar seu padrão de jogo.

Então os Bruins aumentaram a vantagem, com Karson Kuhlman, em outro gol questionável sofrido por Binnington. David Krejci roubou o disco na zona neutra e tocou para Kuhlman, que chutou de longe, no ângulo de um Binnington fora de posição. Foi o primeiro gol do central de 23 anos nos playoffs e praticamente selou a vitória dos Bruins. O’Reilly ainda descontou para os Blues, após rebote de Pietrangelo, o central conseguiu vazar Rask, em gol que só foi confirmado após revisão da arbitragem. Mas a reação durou pouco. Marchand roubou o disco e tocou para Pastrnak livre, driblar o goleiro e tocar para o fundo das redes. Zdeno Chara ainda deixou o seu, com os Blues já sem goleiro, dando números finais à partida.

O jogo decisivo acontece na próxima quarta-feira (12), no TD Garden em Boston.

Vale ressaltar também uma história curiosa postada pelo repórter da ESPN Randy Scott mais cedo no domingo. Um jornal de St. Louis já tinha sua capa, sua propaganda e até mesmo uma carta do presidente dos Blues, Tom Stillman, direcionada aos fãs da equipe, celebrando um título que ainda não foi conquistado. O fato é engraçado e de certa forma relevante, pois jogadores e fãs de hóquei são bastante supersticiosos e uma situação desse tipo tem a tendencia de fortalecer a equipe adversária, como os Bruins mostraram no jogo 6.

Jogo 1 – St. Louis Blues 2 @ 4 Boston Bruins
Jogo 2 – St. Louis Blues 3 @ 2 Boston Bruins F/OT
Jogo 3 – Boston Bruins 7 @ 2 St. Louis Blues
Jogo 4 – Boston Bruins 2 @ 4 St. Louis Blues
Jogo 5 – St. Louis Blues 2 @ 1 Boston Bruins
Jogo 6 – Boston Bruins 5 @ 1 St. Louis Blues 
Jogo 7 – St. Louis Blues @ Boston Bruins – 12/6 (quarta-feira) – 21h

The Playoffs


Nenhum comentário

Postar um comentário