A história do pinguim que nada 8,000 km todos os anos para ver o homem que salvou sua vida

Nenhum comentário

O Brasil é um país muito rigoroso em termos de lei de proteção animal, é ilegal ter um animal selvagem ou exótico como animal de estimação, e embora muitas pessoas concordem com essa lei, Dindim aparentemente pensa o contrário já que ele visita sua melhor amigo todos os anos desde 2011 nas praias do Brasil onde se conheceram.

Em 2011, durante um acidente com derramamento de óleo, Dindim foi encontrado por João Pereira De Souza, um pedreiro aposentado de 71 anos de idade. Quando ele encontrou Dindim, ele estava coberto de óleo e morrendo, possivelmente imaginando que seria o seu fim. Mas depois que o homem o resgatou, ele o cuidou com muito cuidado até que finalmente o pingüim melhorou, depois Dindim não queria mais se afastar dele, mas no final ele teve que fazer isso porque precisava de seu habitat natural.
No ano seguinte, o senhor ficou comovido e surpreso ao ver que Dindim havia retornado e no próximo e todos os anos depois... E ele sempre lhe dá um beijo.



Quando João foi entrevistado em um programa de televisão, ele comentou que ama o pinguim como se fosse seu próprio filho e pensa que ele também o ama da mesma maneira. Por outro lado, Dindim não deixa que ninguém o toque, sempre que alguém se aproxima, ele lança bicadas na pessoa. Sempre que tem oportunidade, ele se joga no colo de João e com ele é o oposto, porque o permite que ele o alimente, o banhe e o carregue nos braços.
Em uma ocasião disseram a João que Dindim nunca voltaria, mas a realidade é que ele vem vindo todos os anos desde 2011.

Todo ano Dindim nada 8000 km para encontrar seu melhor amigo.
Em seguida, deixamos um vídeo que mostra essa amizade carinhosa:

Uma história realmente comovente que mostra que a amizade pode existir entre um humano e um animal, o que você pensa sobre isso?

O que você achou dessa linda história?



Nenhum comentário

Postar um comentário